Dicas de Fernando de Noronha / Fernando de Noronha Tips / Fernando de Noronha Conseils / Consejos de Fernando de Noronha



 


 Foto do Satélite - Arquipélago Fernando de Noronha













Clicar: Fotos de Fernando de Noronha









Mundi - Compare Preços de Passagens Aéreas e Hoteis

Pesquise Preços






Fotografias de paisagens / Fotos do mundo






O paraíso existe, fica na Terra e tem nome e sobrenome: Fernando de Noronha. Com areias douradas, mar em tons de azul turquesa e verde esmeralda, corais, vida marinha esplendorosa, mata e formações rochosas inigualáveis!

Amantes do ecoturismo e da natureza irão adorar com tamanha diversidade local, venha para Noronha e conheça a Fauna e Flora marinha e terrestre da ilha.


 



O Arquipélago Fernando de Noronha, com 21 ilhas, está localizado no litoral do Nordeste Brasileiro, distante 545 km de Recife (Pernambuco), 360 km de Natal (Rio Grande do Norte) e 710 km de Fortaleza (Ceará).
Apesar de estar mais próximo de Natal, Fernando de Noronha pertence ao Estado de Pernambuco.

A ilha é pequena, tem apenas 17 km² e a 2ª menor Rodovia do país - BR 363, com seis quilômetros de extensão – o que facilita desbravar o território. As demais ilhas estão contidas na área do Parque Nacional Marinho e são desabitadas, só podendo ser visitadas com licença oficial do IBAMA.

OBS: A menor Rodovia do Brasil é a BR-488 que tem apenas 2,9 km de extensão. Esta rodovia liga a Rodovia Presidente Dutra (BR-116) ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, SP.



História


 Fernando de Noronha foi descoberto no dia 10 de agosto de 1503, a partir dos registros documentais existentes do navegador e escritor Florentino Américo Vespúcio que comandava uma das embarcações da frota de 6 navios da expedição.
O arquipélago foi invadido algumas vezes: em 1534 por ingleses, de 1556 até 1612 por franceses, em 1628 e 1635 pelos holandeses, voltando ao controle português em 1700, para ser novamente conquistada pelos franceses em 1736 e definitivamente ocupada pelos portugueses em 1737.

Até 1982 o lugar funcionou como presídio, somente nos anos 90 a ilha foi aberta ao turismo, e mesmo assim com muitas restrições, uma vez que foi transformada em Parque Nacional Marinho e tombada pela UNESCO como Patrimônio Mundial Natural. Para se ter uma idéia do controle, apenas 700 pessoas podem pernoitar no arquipélago ao mesmo tempo. 

As praias de Noronha são o maior atrativo da ilha. As águas são ricas em peixes, corais, moluscos, esponjas e algas. 
As piscinas naturais em águas rasas são contato direto com essa exótica fauna marinha.

O período de chuvas vai de abril a julho/agosto e na maioria das vezes são apenas chuvas passageiras. A temperatura média é de 28ºC mas a sensação térmica é mais confortável pois venta muito o ano todo.


Melhor época para visitar: 


Em Fernando de Noronha, a temperatura média é de 28 graus na terra e 26 graus no mar, tendo apenas duas estações: uma seca (de setembro à março) e outra chuvosa (de abril à agosto), sendo que o período de chuva é caracterizado por chuvas esporádicas, intercaladas por sol intenso. 

Nos meses de chuva um repelente é essencial.


Como chegar:
 


Avião ou navio - A
 maioria dos turistas opta em pegar um dos dois voos diários que saem de Recife ou de Natal, mas também é possível fazer a viagem pelo mar fazendo um cruzeiro inesquecível. Algumas empresas de turismo oferecem pacotes para cruzeiro a preços super acessíveis em parcelas a perder de vista.

As companhias aéreas que voam até a ilha são a Gol e a TRIP

OBS: Compras via internet de voos diretos provenientes do Rio de Janeiro ou de São Paulo para Fernando de Noronha costumam ser bem mais caros, e no final acaba sendo 2 voos.

Compre separado: para Natal ou Recife e a outra compra para Fernando de Noronha.



Bancos: 


Há apenas uma agência do Banco Real, Banco Postal (Bradesco em convênio com os correios) e um terminal eletrônico da Caixa Econômica Federal em um supermercado da ilha, além disso nem todos os estabelecimentos aceitam cartões – é bom levar uma boa parte do dinheiro que você irá gastar em espécie.



Dicas para o dia a dia na ilha:


O fuso horário de Fernando de Noronha é uma hora a mais em relação à hora de Brasília (exceto no horário de verão).

Energia gerada por gerador e energia eólica -  220 Volts.

Existe um hospital público para necessidades básicas.

Dois supermercados abastecem a população.

As farmácias não tem muita estrutura, portanto se previna, é bom levar a sua farmácia ambulante de casa!

Telefones celulares já funcionam na ilha.

Internet: Esqueça! Como a ilha é muito isolada, a estrutura de internet fica prejudicada.

Repelente use muito e sem moderação.

Não esqueça do protetor solar diariamente!

Óculos de sol

Boné ou chapéu

Colírio para qualquer eventualidade

Evite praticar caminhadas e mergulhos desacompanhado.

Não se aproxime demais das encostas dos mirantes.

Levar sempre água
 

Não se afaste muito das praias para nadar. Lembre que está no meio do Oceano Atlântico, sujeito a fortes correntes marinhas.

Por se tratar de um Parque Nacional Marinho, se informe sobre as restrições de visitação às praias e trilhas para evitar problemas com a fiscalização.

Sempre respeitar as sinalizações do IBAMA, algumas praias (como a Cacimba do Padre) são áreas de desova de tartarugas marinhas portanto a visitação tem algumas restrições.


É proibido acampar em Fernando de Noronha.

A coleta de pedrinhas e conchinhas é crime.

Sempre que for à praia leve máscara e respirador, a água é quente o ano todo e limpa.  

Não esquecer de incluir no calculo da sua viagem o pagamento da taxa de preservação ambiental, obrigatória para todas as pessoas que desembarcam na ilha. Ela custa 20 UFIR/DIA ( fevereiro/2013: R$45,60/DIA por pessoa).
A taxa pode ser paga on line pelos sites www.noronha.pe.gov.br ou www.ilhadenoronha.com.br , ou pessoalmente no próprio aeroporto no momento do desembarque com dinheiro, cartão de crédito ou débito.

OBS: Lei nº 11.704, art. 86, itens I, II e III – O valor da Taxa de Preservação Ambiental que se referir aos dias excedentes ao período inicialmente previsto, será cobrado em dobro, quando a permanência do visitante ou turista no Arquipélago de Fernando de Noronha não estiver devida e previamente agendada autorizada pela Administração Geral.

Recentemente outra taxa está sendo cobrada aos turistas para visitar algumas das principais praias do arquipélago.

Além da Taxa de Preservação Ambiental (já citada acima), uma taxa de acesso ao Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, no valor de R$ 65, para visitantes brasileiros, e de R$ 130, para estrangeiros, válida por até dez dias.

A cobrança é feito no ato ao visitar estas determinadas praias (infelizmente as principais) e o turista recebe uma carteirinha.

A cobrança, regulamentada através da Portaria nº 135, de 30 de dezembro de 2010, faz parte da transferência da administração das atividades de atendimento aos turistas do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) para a concessionária Cataratas do Iguaçu S.A., pelos próximos 15 anos
. - ECONORONHA.

site:
www.econoronha.com.br

A empresa paranaense, responsável desde 1999 pela gestão da visitação ao Parque Nacional do Iguaçu, venceu licitação em 2010 para desenvolver o mesmo trabalho em Fernando de Noronha. 





Melhor época para mergulho:


O mergulho é a atividade mais procurada pelos turistas, pois o arquipélago é considerado como um dos melhores lugares do mundo para a prática.

Para mergulhadores que preferem águas tranquilas, com navegação curta e calma até os pontos de mergulho, os meses de agosto a outubro são a melhor opção - mar de dentro está mais calmo (voltado para o Brasil), favorecendo o mergulho de cilindro e banho nas praias (mar de dentro). O acesso aos pontos de mergulho fica muito tranquilo e a visibilidade bate os 30 metros facilmente (exceto nos meses de janeiro e fevereiro).

O visual é incrível, peixes ornamentais, cardumes e corais encantam os mergulhadores. Através de um mergulho avançado é possível ir até o Corveta Ipiranga, um navio naufragado, onde é possível até nadar com as tartarugas marinhas e outros peixes.

É por isso e muito mais que Fernando de Noronha é considerado um dos santuários ecológicos mais importantes do mundo. 

Não esquente a cabeça comprando equipamento em sua cidade ou até mesmo na ilha. No próprio porto tem uma pequena loja que aluga o equipamento completo e totalmente higienizado. Se você estiver em alguma outra praia, o aluguel também é possível e o preço é o mesmo.

Não arrisque seu equipamento de forma alguma comprando kit de mergulho, capas ou qualquer outra invenção. Alugue uma câmera digital compacta com caixa estanque disponível em várias recepções de pousadas e hotéis da ilha. O custo é de algo em torno de R$70,00 a diária e você continua com sua câmera sequinha e livre de qualquer acidente que pode tornar o passeio mais “caro”.

mapa praias - prática de mergulho em Fernando de Noronha



Melhor época para surf:


Noronha é considerada o "Hawaii brasileiro".
Nos meses de Novembro a Abril o mar de dentro fica mais revolto, favorecendo quem deseja práticar o surf (onde as praias da ilha ganham ondas perfeitas que variam de dois a cinco metros), porém janeiro é considerado o melhor mês para o esporte.  
No mês de fevereiro ocorre uma etapa do WQS na praia Cacimba do Padre trazendo surfistas do mundo todo.

As melhores praias para o surf na ilha são:
- Cacimba do Padre
- Laje do Bode
- Laje do Boldró
- Ruro e Abras
- Biboca
- Conceição
- Cachorro








Hospedagem: 


Em Noronha existem várias opções de hospedagem, alguns  na verdade são casas de moradores adaptados em hospedagem e pousadas para os turistas, e classificados de 1 a 3 "golfinhos" no lugar de 1 a 3 "estrelas". Quando maior o número de golfinhos, melhor a categoria do hotel ou pousadas domiciliares.




Passeios:


Ao chegar em Noronha, dica para o 1º dia:

Você vai chegar em Noronha já pela tarde, aproveite e veja o pôr-do-sol no Forte ou tomar um banho de mar na Praia do Cachorro, dá para ir sem guia, é só perguntar!

Outra dica interessante para o 1º dia é fazer o ilha-tour (passeio de buggy com guia) que mostrará toda a ilha. Nos dias seguintes tem a opção de alugar um bugre/moto ou vá de carona (uma prática constante na ilha) para as praias que mais gostou.

Particularmente, para passear na ilha aconselho alugar um buggy, pois você terá total liberdade para conhecer toda a ilha com calma.

OBS: Algumas pousadas oferecem esse tipo de serviço.



Dias seguintes:


Tem caminhada, caiaque, passeios de barco e de buggy, observação de golfinhos...

 

Praias do Sancho, dos Porcos e do Leão estão entre as dez mais bonitas do Brasil e os morros dos Dois Irmãos e do Pico, cartões-postais de Noronha.

As praias da Baía dos Porcos e Sancho, lugares magníficos, a combinação das rochas de origem vulcânica (preta) com o verde das florestas e o azul do mar é indescritível! 

Também mergulhe na Baía do Sueste (lugar das tartarugas), vários peixes grandes, o que demonstra que o local é preservado e não existe a degradação do homem, em várias praias existem vários fiscais do IBAMA controlando e orientando os turistas - organização excelente. 

A praia do Leão tem um visual incrível e a água mais cristalina e quente do Brasil.


Basta uma máscara e um snorkel para se divertir e se encantar com as belezas escondidas nas piscinas naturais do Atalaia, que vão muito além dos peixinhos e dos corais coloridos – tartarugas e arraias dão o ar da graça e nadam lado a lado com os visitantes. 

Não deixe de realizar o passeio no Mirante dos Golfinhos que sai às 04 horas da manhã. Você chega no mirante quando o dia ainda está amanhecendo e consegue visualizar a chegando de centenas de Golfinhos que vem para descansar. É inesquecível os movimentos que eles fazem na água. Outra dica, é não perder as palestras do IBAMA, são fundamentais para você entender o ecossistema local.

Veja os golfinhos a dois metros no passeio de barco (eles chegam bem perto das embarcações e dão shows de acrobacia).
 Leve seu snorkel, nadadeira e máscara de mergulho, vai precisar sempre! Todo passeio tem banho de mar e as arraias, peixes e outros bichos estão lá esperando por você.




Praia do Meio e da Conceição:
 

São as praias mais badaladas de Noronha.
Na Praia do Meio tem o "Bar do Meio" com um belíssimo por do sol.

É possível fazer Snorkel, dando a volta na pedra que separa a Praia do cachorro e a Praia do Meio, a vida marinha também e muito bonita, com diversos peixes e muitos corais. Nesta pedra, existe uma piscina natural, onde também é possível realizar saltos!
Na Praia da Conceição, tem um bar bem movimentado, principalmente nas noites de domingo, quando rola um forrozinho!
É possível jogar vôlei e correr na praia, devido a grande extensão e o fácil acesso. Também é considerada “praia urbana”.
Ainda na Praia da Conceição tem uma imagem de Iemanjá protegendo o local!



Praia do Cachorro:


A Praia do Cachorro está localizada na Vila dos Remédios, junto ao Centro Histórico da Ilha. É considerada uma praia urbana, pelo seu fácil acesso e por existir movimento (tem um quiosque e cadeiras com guarda sol).
Na praia ainda existe um buraco para saltos, chamado “Buraco do Galego”, com aproximadamente 3 metros de profundidade.
É possível fazer Snorkel, ir até o Rugido do Leão, visitar a Caverna do Capitão Kid (na maré baixa), ir a Biboca, onde se encontram filhotes de Tubarão Limão. É um verdadeiro aquário!

Por do Sol na Praia do Cachorro, vista para a Praia do Meio 

Na praia do Cachorro, também tem a melhor balada de Fernando de Noronha. Tem o “Bar do Cachorro”, toca forró, reggae, funk, maracatu, entre outros sons. à noite, é o ponto de encontro de todos na ilha, moradores e turistas! 



Praia do Porto:


Melhor local para realização de mergulhos com snorkel, pois a Praia do Porto é riquíssima em vida marinha – tartarugas, arraias, peixes diversos, cardumes de sardinhas, naufrágios e até golfinhos (com muita sorte).
Na Ilha é proibido mergulhar com os Golfinhos, porém se você está no mar e eles vêm até você não há problemas. O que não pode acontecer é ao visualizar os golfinhos ir ao encontro deles (pode ser multado pelo IBAMA).

Na Praia do Porto, todos os dias as 18:00hrs (quando a maré está cheia neste horário), os pescadores alimentam Tubarões. Eles se aglomeram na praia e é possível vê-los bem de pertinho.



Resumo dos principais passeios pela ilha, duração, o que levar e grau de dificuldade:

lhatur:


No passeio o turista terá um panorama geral das principais praias, piscinas naturais e belos mirantes do arquipélago. Durante todo o trajeto o turista conhecerá um pouco da fauna e flora existente e fará várias paradas para banho de mar e mergulho livre. Utiliza-se buggy, veículos 4 x 4, embora boa parte do roteiro seja feito a pé, através das caminhadas por trilhas e praias. O passeio termina com o pôr-do-sol no mirante do Boldró.

Duração: 8 horas
Levar: Tênis, boné, protetor solar, material de mergulho e fotográfico e roupa de banho.
Nível de dificuldade: Médio

 
Mirante dos golfinhos:

Esta trilha começa pela manhã antes do alvorecer e o percurso é de aproximadamente 1 Km passando por um pedaço de mata nativa. O destino é um paredão de 60 metros de altura de onde observamos o comportamento dos golfinhos rotadores após terem passado a noite toda alimentando-se em alto mar. Este local conhecido como "Baía dos Golfinhos" foi escolhido por esses mamíferos como área de descanso e acasalamento. Além dos golfinhos, a paisagem e o alvorecer das aves marinhas são um show a parte. Durante o trajeto observaremos fauna e flora e nos encantaremos com a exuberância da natureza.

Recomendamos usar : tênis e repelente.
Levar: material fotográfico.

 
Passeio de barco: 

O passeio saindo do Porto Santo Antônio, passando nas proximidades das ilhas secundárias para observação de suas formações rochosas e dos ninhos das aves marinhas e na sequência seguir em direção ao outro extremo do arquipélago passando em frente a várias praias e baías. Uma parada para banho praia do Sancho.

Duração aproximada: 3 horas
Levar: Sandálias, boné, protetor solar, material de mergulho e fotográfico e roupa de banho.
Nível de dificuldade: Leve  


Passeio de barco ao entardecer:


Saindo do Porto de Santo Antônio passando pelas praias da Biboca, Cachorro e Conceição. Esta última, local de parada para banho de mar. Após aproximadamente 40 minutos navegar até as proximidades dos Morros dos Dois Irmãos de onde observa-se o pôr-do-sol e agradecemos ao Divino por mais um belo dia. Durante o trajeto observamos fauna e flora além de belas paisagens.

Saídas diárias pela Tarde
Recomendamos usar:
  sandália, boné, protetor solar e roupa de banho.
Levar:  material de mergulho e fotográfico.
Duração aproximada: 3 horas.


Caminhada histórica:

Iniciando pela Vila dos Remédios, onde encontra-se boa parte do Sítio histórico de Fernando de Noronha. O palácio São Miguel, a igreja de Nossa Senhora dos Remédios e o Forte do mesmo nome, antigos casarios e presídios além do museu histórico são algumas das relíquias para  visitação descobrindo um pouco da história de Noronha que se confunde com a própria história do Brasil. O passeio tem também uma caminhada passando por 3 praias: Cachorro, Meio e Conceição, esta última sendo um bom local de parada para banho de mar.

Duração aproximada: 3 horas
Levar: Tênis, boné, protetor solar, material fotográfico e roupa de banho.
Nível de dificuldade: Leve.
  

Trilha histórica:

Iniciar esta trilha pela praia do Americano, um bom lugar para banho, depois seguir pela trilha passando pelas ruínas do antigo Forte de São Pedro do Boldró de onde pode-se observar uma linda paisagem das ilhas secundárias e do Morro dos Dois Irmãos. Segue caminhada até chegar a praia do Boldró, local para uma segunda parada para banho de mar e mergulho livre. Caminhar pela encosta do Morro do Pico até a praia da Conceição e posteriormente chegar à Vila dos Remédios,  conhecer o Sítio histórico composto por antigos casarios, igreja, forte e ruínas de antigos presídios.

Caminhada de acordo com o horário da maré baixa.
Levar:
  Tênis, boné, protetor solar e roupa de banho.
Duração aproximada: 5 horas.
Levar: material de mergulho e fotográfico.
Nível de dificuldade: Pesado.
 

Trilha Atalaia:

Nesta trilha podemos contemplar praias, mirantes e piscinas naturais do lado do mar-de-fora. Iniciar a caminhada pela praia da Caeira excelente local para banho em suas piscinas naturais. A trilha continua por uma longa caminhada pela encosta entre as falésias e a praia, passando por pedras soltas que formam o cenário desta bela praia. Chegar ao alto do Morro da Pontinha de onde temos uma maravilhosa vista de parte do arquipélago e suas ilhas secundárias. Seguir pelo alto da falésia avistando belos cenários fotográficos até começar a descida para a praia do Atalaia, onde pode-se parar banho e mergulho de flutuação. Após o banho na praia do Atalaia, retomar a caminhada de retorno passando por belos visuais para contemplação e fotografia. O roteiro desta trilha poderá ser o inverso

É importante ressaltar que essa trilha exige esforço físico pois são feitas longas caminhadas e tem várias subidas nos morros.

Trilha diária de acordo com o horário da maré baixa.
Recomendamos usar:  tênis, boné, protetor solar e roupa de banho.
Levar: material de mergulho e fotográfico.
Duração aproximada: 5 horas.
Nível de dificuldade: Pesado. 


Mergulho autônomo:

Os mais experientes mergulhadores já afirmaram: Noronha é um dos melhores pontos de mergulho do mundo. E esta afirmação não se dá por acaso, afinal são poucos os lugares no planeta quem têm média de temperatura da água de 26° e visibilidade de até 50 metros na horizontal. Isso para não falar da diversidade de vida marinha. É comum se escutar a seguinte frase na ilha: Vir a Noronha e não mergulhar é a mesma coisa que ir a Roma e não ver o Papa. Descubra você mesmo o porque desta frase e não é nem preciso saber mergulhar basta ter interesse, pois quem nunca mergulhou poderá realizar o batismo Submarino acompanhados de um instrutor de mergulho a uma profundidade de até 12 metros. Já os mais experientes com curso comprovado farão mergulhos mais profundos.

Recomendamos usar:  sandálias, boné, roupa de banho e mergulho.
Levar: material fotográfico subaquático.
Duração aproximada: 4 horas.
Nível de dificuldade: Leve.


 Mergulho livre: 

Realizar o mergulho de flutuação (snorkling), para observação da fauna marinha, com acompanhamento de guia. O local do mergulho será escolhido de acordo com as condições do mar e autorização do Ibama. Os locais mais comuns para estes mergulhos são: O naufrágio do Porto de Santo Antônio, o Morro de Fora na praia da Conceição ou a Baía do Sueste.

Mergulhos diários pela manhã e a tarde.
Recomendamos usar:  sandália, boné, protetor solar e roupa de banho.
Levar: material de mergulho e fotográfico sub.
Duração aproximada: 2,5 horas.
Nível de dificuldade: Leve.






 

free counters





 
   
   
 
  Site Map