Dicas de El Calafate / El Calafate Tips / El Calafate Conseils / Consejos de El Calafate




Foto do satélite - El Calafate e Glaciar Perito Moreno satelitecalafate












Mundi - Compare Preços de Passagens Aéreas e Hoteis

Pesquise Preços









Como chegar a El Calafate:


Avião: 

Pelas Aerolineas Argentinas (voo direto de Buenos Aires) ou pela LAN (sai de Buenos Aires e antes de ir a El Calafate faz escala em Ushuaia).

Aerolineas Argentinas: www.aerolineas.com.ar/pt-BR

LAN: www.lan.com


Carro:


1º) Saindo de Río Gallegos: acessada através da Rota Provincial n º 5, Estrada Nacional No.40 e Rota Provincial N º 11 (asfaltada). O percurso total é de 315 km

2º) Saindo de Buenos Aires: tomar Estrada Nacional 3, que corre ao longo da costa do Mar Argentino, passando pelas cidades de Bahía Blanca, Trelew e Comodoro Rivadavia. Ao chegar à cidade de Santa Cruz, Comandante Luis Piedra Buena, pode-se optar em pegar a RN N º 288 , até chegar a RN N ° 40. Seguir Norte-Sul para o Lago Argentino e, finalmente, PR N º 11 (pavimentada), que termina no Parque Nacional de El Calafate
.

Outra opção de Buenos Aires é pegar a estrada para Bahía Blanca ou Río Colorado, dali até San Antonio Oeste. Depois disso continuar pela Ruta 3 para Río Gallegos, seguimos pela Ruta 5, a Ruta 40 e por último a Ruta 11. Todas elas estão asfaltadas e em boas condições.

Do sul do Chile podemos chegar através de Río Gallegos pela Ruta 255 cruzando pelo Paso de Integración Austral. Pegando a Ruta 9, pode atravessar a fronteira em Puerto Natales e chegar a Río Turbio do lado argentino ou cruzar pelo Cerro Castillo chegando a Cancha Carrera. Em ambos os casos continuar pela Ruta 7 totalmente asfaltada até Esperanza, depois pegar a Ruta 5 e termina na Ruta 11.


Ônibus:

Em Buenos Aires existem várias empresas de ônibus que vão a El Calafate: a Andesmar, TAC, El pingüino, Don Otto. Todas essas companhias vão até Río Gallegos e aí fazem a combinação com empresas locais para chegar em El Calafate.

O trajeto entre Buenos Aires e Río Gallegos é de 36 horas, e o do Río Gallegos até El Calafate apenas 4 horas. Desde o sul do Chile, desde Puerto Natales, há ônibus que seguem até El Calafate em apenas 5 horas.


Localização:

El Calafate
está  localizada na Província de Santa Cruz na margem sul do Lago Argentino,  próxima a fronteira com o Chile e distante de 270 Km da capital - Rio Gallegos.

É a cidade mais próxima ao Parque Nacional dos Glaciares, 85 quilômetros, onde localiza-se a maior geleira em extensão horizontal do mundo: Glaciar Perito Moreno.

O nome El Calafate vem do arbusto Berberis microphylla que nasce na região e produz uma pequena fruta escura muito comum, da qual se fazem doces e geléias.

OBS: El Calafate fica a 887Km de distância de Ushuaia

A grande maioria dos turistas vão a El Calafate e a Ushuaia na mesma viagem, que fica um pouco mais de 1 hora de voo entre as cidades. 

OBS: Se demorar abrir a página abaixo com dicas de Ushuaia aguarde um pouco - muitos detalhes com fotos, vídeos e texto!

Dicas  de Ushuaia: Dicas de viagem / Pontos turísticos e passeios de barco - Ushuaia



Características de El Calafate:

É uma cidade em desenvolvimento, oferecendo boa estrutura hoteleira, um bom aeroporto e ótima opções de passeios turísticos.
Há hospedagem para “todos os bolsos”, incluindo bons albergues.
Suas estradas são muito boas, bem sinalizadas, porém de pouco movimento. El Calafate possui clima frio, com média anual de 7°C, temperaturas máximas por volta dos 22°C e mínima em torno dos -10°C.

A melhor época de ir é entre novembro e abril, evitando janeiro e meados de fevereiro, onde os argentinos tiram férias – tanto os hotéis como os campings ficam lotados. No inverno toda a região é muito fria, não aconselho ir. Para ter uma idéia em pleno verão de dezembro peguei durante o dia 12°C e a noite 5°C.
A única vantagem, e muito interessante, de ir a El Calafate em janeiro e fevereiro, é a época em que o seu grande lago fica cheio d`água, proveniente do derretimento parcial de uma pequena parte do glaciar. Neste período ocorre a imigração de milhares de flamingos para a região, proporcionando cenas fantásticas! O lago até meados de dezembro fica totalmente seco!
A beleza do glaciar é maravilhosa no ano inteiro, independente se é inverno ou verão!



Fotografias de paisagens / Fotos do mundo




Previsão do tempo em El Calafate










 Na região habitam exemplos extraordinários da fauna como o zorrino patagônico (um gambá de faixa branca nas costas), o huemul (cervo), águia Mora, patos dos torrentes, cauquenes, raposa ( conhecida como zorro), condores,...

A maior atração é o extraordinário Parque Nacional dos Glaciares, fundado em 1937 e declarado patrimônio da humanidade em 1981. 

Nele localiza-se os glaciares Perito Moreno, Upsala, O'nelli, Spegazzinni, entre outros. São imponentes penhascos de neve depositados por séculos no alto da cordilheira dos Andes,  com extensões que chegam a 170 km. São formados de neve compactada com cores que vão do branco ao azul. Na sua maioria, terminam no lago Argentino onde se fragmentam, descendo lentamente o leito do lago até seu derretimento. Os glaciares movem-se até um metro por dia, atritando-se violentamente com o terreno.




Glaciar Perito Moreno 



Uma das maravilhas do mundo!
 





 



Ruptura total do glaciar









Clicar: Fotos de El Calafate









 

Glaciar Perito Moreno:

É uma das poucas geleiras do mundo que ainda está avançando, com aproximadamente 40Km de extensão. 
Seu nome é uma homenagem a Francisco Pascasio Moreno, criador da Sociedade Científica Argentina e um renomado pesquisador da região austral daquele país. 
O glaciar é considerado uma das reservas de água doce mais importantes do mundo.
É uma das geleiras mais imponentes e já foi chamada de a "oitava maravilha do mundo".
Em diversos pontos de sua extensão o glaciar chega a  uma altura de 30 metros. 
A pressão da água do lago provoca um desabamento na borda da geleira, formando um espetáculo incrível.
Os turistas podem observar o fenômeno a 200 metros de distância, em instalações especialmente construídas para este fim.

Quando você chega no parque há diversas passarelas para o glaciar onde poderá vê-lo de diversos ângulos.
No verão haverá diversas pessoas com as suas máquinas fotográficas esperando que um bloco de gelo caia na parte frontal da geleira.
Durante várias vezes ao dia barcos saem para um passeio ao longo do Glaciar onde podemos apreciar a sua beleza.

Também é possível caminhar sobre a geleira, desde que se use sapatos e roupas adequados e acompanhado de guias especialmente treinados.
Essa caminha da pode ser de 1:30H (minitrekking), onde basta ter um razoável condicionamento físico. Para as pessoas que estão realmente em boa forma, que praticam atividade física regularmente, podem fazer o de 3:30H/4:00H (conhecido como Big Ice).
Há várias agências de turismo que oferecem o passeio até ao Glaciar Perito Moreno, tanto na parte da manhã como na tarde. Nas próprias agência você poderá fechar tanto a caminhada pelas passarelas, como também a caminhada sobre o Glaciar.

A entrada do Parque (para ter acesso ao Perito Moreno) custava 40 pesos/pessoa ( dezembro/2010). Acredito que em janeiro, que é alta temporada, deva chegar a 60 pesos/pessoa. 
O preço cobrado pelas agências de turismo não está incluido a entrada, que deverá ser paga na hora de ingressar no parque.


 OBS: Aconselho tirar um dia para ficar na passarela e observar o Glaciar e outro para caminhar sobre ele.

As agências de viagem oferecem ainda cavalgadas, pesca, mountain bike, expedições off-road em veículos 4x4, visitas a estâncias da região, entre outras possibilidades.

A maioria dos restaurantes, lojas e as operadoras dos passeios estão localizados na avenida principal da cidade – AV. Del Libertador.

Como a cidade é pequena não vejo necessidade de city tour.






 




 
Perto de El Calafate:

 

Bahía Redonda


A oeste do centro da cidade encontramos a Bahía Redonda que congela no inverno, permitindo a patinação no gelo. Na primavera o lago seca, voltando a encher no mês de janeiro.

 

Lagoa  Nimez


 A
Reserva Ecológica Municipal está localizada a apenas um quilômetro do centro comercial da cidade, na área próxima do Lago Argentino.
Na reserva encontra-se a Lagoa Nimez, destacam-se em torno de 80 espécies de aves, bonitas e coloridas, que exibem toda sua elegância aos visitantes. Entre as principais espécies encontramos os flamengos, cauquenes, os cisnes de pescoço preto, as bandurrias, teros e patos. É o local ideal para apreciar o amanhecer e o anoitecer no verão.



Cerro Calafate


Para quem estiver a fim de fazer exercício, uma boa é o percurso de 5 horas de subidas e descidas no Cerro Calafate.



Punta Gualicho


 
Distante 7 Km a leste de Calafate, há cavernas com pinturas antigas. A vista que se tem de lá já vale o passeio.



El Chalten


No coração da cordilheira e na área do Parque Nacional dos Glaciares, se encontra esta bela vila.

Uma vez em El Calafate, é quase obrigatória uma visita a El Chaltén, que fica a menos de 3 horas de viagem, 220 Km, margeando os lagos Argentino e Viedma.

Enquanto o Perito Moreno é o cartão postal de El Calafate, El Chaltén possui a Cerro Fitz Roy.
Fitz Roy é considerado o "rei da Patagónia" e também considerada uma das montanhas mais belas do planeta. 
Cerro Fitz Roy, com os seus 4331 metros, é uma das mais difíceis de escalar do mundo.

El Chaltén também está próxima dos glaciares Viedma e Upsala.

 Esta vila está dentro de um parque nacional, portanto todos os produtos vem de fora e de longe, o que torna os preços um pouco mais elevados.

O povoado conta com aproximadamente 200 habitantes e junto com a paisagem que os rodea, constitui um cenário privilegiado com múltiplas alternativas para que pratique atividades ao ar livre e esportes de montanha.

El Chalten é considerada a capital nacional do trekking.
Para os praticantes do trekking, se obtém vistas panorâmicas a poucos minutos de caminhada e com um grau mínimo de dificuldade. Para quem gosta do alpinismo, é possível encontrar diversas opções de escalada em grandes paredes verticais.

Cerro Torre, com 3128 metros, é uma das montanhas mais espetaculares da Patagônia. O pico se encontra em uma região entre a Argentina e o Chile, localizada ao oeste do Cerro Fitz Roy.

 É uma região  de quatro montanhas, sendo ela a mais elevada de todas (Torre Egger, Punta Herron, e Cerro Stanhardt).

 

 Se você gosta de grandes desafios, este é o lugar ideal para que você seja protagonista de atividades com alto nível de exigência, descobrindo lugares inexplorados e paisagens solitárias pela região. É recomendável que siga sempre um itinerário pré-estabelecido para não se perder na imponente beleza da paisagem. A região também é ideal para realizar cavalgadas, excursões, safáris fotográficos, cursos de escalada, observação de fauna e flora, pesca, rafting e turismo de estâncias. A maioria das excursões sai do povoado.

Enfim, para quem já foi tão longe não custa ir mais um pouquinho e visitar El Chaltén, uma cidade simples, longe do comércio intenso de El Calafate e no meio de uma natureza belíssima.

 

  


Como chegar a El Chalten:

Saindo de El Calafate:

Saem ônibus três vezes ao dia: 8h, 13h e 18h30. O preço é de $ 70,00 ou $ 130,00 ida e volta, o que é uma boa já quase todos os ônibus saem de El Calafate e obriga o regresso a cidade (os horários de volta são os mesmos).

Hospedagem:
Existem algumas opções de hospedagem, com hostels que variam de 30 a 50 pesos. O ônibus que vem de El Calafate para em frente a um hostel, o Rancho Grande ($ 50,00).

Refeições:
Restaurantes em El Chaltén não são baratos e a cidade possui poucas opções para comprar comida, como pequenos mercados. É sempre bom lembrar que são preços mais caros que os praticados em outras cidades argentinas, mas se compararmos com os praticados no Brasil eles não chegam a assustar.



Torres del Paine:


O Parque Nacional Torres del Paine é um parque chileno.

Está localizado na Região de Magalhães ao sul da Patagónia chilena. É considerado um dos parques mais impressionantes do sul do Chile, e um dos lugares prediletos dos amantes da natureza.
Fundado como parque no final da década de 1950, foi declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO em 1978. Nele se encontra a Torres del Paine e lagos, rios, cascatas e glaciares que estão em perfeita harmonia no parque.

Várias agências oferecem o passeio para Torres del Pane - saindo de El Calafate.

Na minha opinião não vale a pena o passeio, você gastará 450 pesos argentinos/pessoa por um dia de passeio, mais a entrada do parque no Chile (28 dólares/pessoa) e por está localizado em plena Cordilheira dos Andes, você terá grandes chances de encontrar muito frio, vento, granizo, chuva, excesso de nevoeiro,.. poderá se tornar literalmente um programa desagradável!!!

A distância entre El Calafate e Torres de Paine é de aproximadamente 250km, percorridos em 3,5 horas em chão de pedra.

No meu passeio (início de dezembro) estava programada uma caminhada de 2 horas no parque, nem os europeus do meu grupo suportaram a forte chuva de granizo que machucava o rosto, com o fortíssimo vento e frio - com 15 minutos todos nós desistimos!

Só em janeiro em diante, até o final do verão, você terá alguma oportunidade de aproveitar a região, onde encontrará menos frio e condições climáticas mais favoráveis, caso contrário acho melhor nem tentar!

As agências de turismo vendem o passeio durante o ano inteiro, fica a seu critério achar se vale a pena ou não!



Previsão do tempo em Torres del Paine com horário inicial do nascer e pôr do sol e velocidade do vento
 









Distância de El Calafate a:

Cidade

Distância

Bariloche

1.660 km

Buenos Aires

3.060 km

Cordoba

2.870 km

Mendoza

3.045 km

Puerto Madryn

1.735 km

San Martin de los Andes

1.620 km

Santiago do Chile

2.350 km

Ushuaia

887 km

 








 

free counters



   
   
 
  Site Map