Mundi - Compare Preços de Passagens Aéreas e Hoteis

Pesquise Preços









Dicas de Búzios




A Armação dos Búzios ou Búzios, localizada na região dos Lagos, no litoral norte do Rio, está entre as dez cidades mais procuradas pelos viajantes no ranking da Embratur. A 190 km a noroeste da capital fluminense é o destino que mais recebe cruzeiros marítimos no país --cerca de 70 navios por temporada. Esses fatos explicam a mistura de sotaques que se ouve pelas ruas e a diversidade de estilos entre as opções de bares, restaurantes, pousadas e boates.

A cidade recebe turistas do mundo todo, e muitos acabam ficando de vez. São donos de pousadas, comandam restaurantes ou circulam pela cidade vendendo sua arte, seja ela a música, a pintura, a escultura ou simples bijuterias. Búzios é também morada de muitos artistas plásticos. Há vários ateliês espalhados pela cidade.

A simpatia e a alegria do povo local e a beleza natural da cidade são seus trunfos. O charme de Búzios, que mistura a rusticidade de uma vila de pescadores com o glamour de um resort francês, faz com que seus visitantes carreguem consigo o desejo de um dia voltar.

Búzios é uma península com cerca de oito quilômetros de extensão e não há como não escolher uma favorita entre as mais de 20 praias da cidade: pequenas, grandes, com pedras, urbanas, mais reservadas, de mar aberto, de águas tranquilas... O desenho das formações rochosas vistas ao redor delas chama a atenção. A explicação é pré-histórica. Há 520 milhões de anos, a região fazia parte de uma gigantesca cadeia de montanhas tão alta quanto o Himalaia. Hoje, porém, a maior altitude do local não passa de 200 metros. Evidências dessa história geológica estão em pontos turísticos como a Ponta da Lagoinha e a Ponta do Marisco, no canto direito de Geribá.

A antiga vila de pescadores, povoada por piratas franceses e pelo tráfico de escravos, ganhou fama internacional após a visita da atriz francesa Brigitte Bardot em 1964, na época a mais famosa artista de cinema. Ela se apaixonou por Búzios, onde resgatou o prazer de caminhar tranquilamente pelas ruas sem ser flagrada por uma câmera.

Águas cristalinas e as condições climáticas , muito sol e vento forte constante- tornam o lugar ideal para a prática de esportes como vela, surfe, windsurf, kitesurf, iatismo e voo livre. O vento que sopra do leste e seu particular clima afastam as chuvas e fazem a temperatura da região agradável, com média anual de 26ºC. Comparada com outras cidades do Estado, a média de dias de sol por ano em Búzios é cerca de duas vezes maior que a do Rio de Janeiro e três vezes maior que a de Angra dos Reis.

Passar algumas horas a bordo de uma escuna ou um barco em direção às principais praias e ilhas é o passeio mais praticado pelos turistas. Várias empresas prestam esse tipo de serviço, com bebidas e música para animar.

As antigas casas de pescadores não são engolidas pelas mansões e hotéis de luxo graças a uma lei de 1979 que proíbe as construções mais altas do que dois andares. Hospedarias não faltam. Em cada rua, certamente existe uma pousada ou um hotel para atender os viajantes menos precavidos. Porém, não custa fazer reserva, já que mesmo na baixa temporada a cidade enche.

Naturalmente, por conta da grande circulação de estrangeiros, a gastronomia local se internacionalizou. Há restaurantes representando as cozinhas japonesa, tailandesa, marroquina, francesa, italiana e muitas outras. No entanto, pratos à base de frutos do mar, como moquecas, caldeiradas ou um simples peixe frito (com arroz, feijão preto e salada), são os prediletos dos visitantes, que são atraídos pelo sabor dos pescados típicos da região --anchova, lula e até arraia.

A comida é tão importante para a região que a cidade ganhou um evento dedicado à sua gastronomia: o Degusta Búzios é realizado anualmente e busca valorizar restaurantes e bares da região.

De dia ou à noite o centro é um agito só. à noite o movimento se concentra na Rua das Pedras, onde encontram-se bares e boates com música ao vivo ou pistas de dança. As pessoas costumam circular por ali até escolherem sua balada. Por isso, é depois da meia-noite que as casas noturnas começam a agitar.





Fotografias de paisagens / Fotos do mundo



COMO CHEGAR


Do Rio de Janeiro


Do Rio de Janeiro são duas horas de viagem. Após a ponte Rio-Niterói seguir sentido Rio Bonito. Pegar a Via Lagos no sentido de Araruama/Cabo Frio (Região dos Lagos). Ao acabar a Via Lagos, continuar por 5 km e pegar então a RJ-106 em direção a Macaé/Búzios. Após 14 km, entrar à direita seguir por uns dez minutos até Búzios. Do norte do Estado, o caminho é pela BR-101, pegar a entrada para Rio das Ostras e seguir 56 km até Búzios. 


De Belo Horizonte


De Belo Horizonte passe por Petrópolis, desça a serra e pegue a Rio-Teresópolis até Magé. Daí seguir em direção à Manilha e Rio Bonito (BR -101) e seguir o roteiro vindo do Rio de Janeiro. Búzios fica a 625 km de Belo Horizonte, 620 km de São Paulo, 1.028 km de Curitiba e 1.339 km de Brasília.









 

RODOVIÁRIAS


Terminal Rodoviário 1001 (Búzios)
Tel:  0055-22-2623-2050


 

VIAÇÕES


Auto Viação 1001
Tel:  0055-21-4004-5001 

http://www.autoviacao1001.com.br 


Viação Salineira

Faz o trajeto de Cabo Frio a Búzios
Tel: 0055-22-2645-5454  ou  0800-245454.




AEROPORTO

Aeroporto Umberto Modiano - Búzios
Tel.: 0055-22-2629-1225 

http://www.infraero.com.br





 

 

 

COMO SE LOCOMOVER:


A cidade possui pouco mais de 8 km de extensão e tem como via principal a Estrada José Bento Ribeiro Dantas, que corta quase ela toda. Desta estrada partem ruas secundárias que levam às praias, como Manguinhos, Geribá, Ferradura, Ferradurinha, Tartaruga e várias outras. A Estrada da Usina (Velha e Nova) também é importante e leva a belos lugares, como às praias do Forno, Brava e João Fernandes.

Mesmo sem carro a visita às praias é garantida, pois a cidade é bem abastecida por vans autorizadas que partem dos bairros até o centro, durante 24 horas. No entanto, elas percorrem as vias principais, o que significa que para chegar a alguns pontos turísticos será preciso certa caminhada, pois, apesar de a cidade ser pequena, as praias costumam ficar distante umas das outras e das principais avenidas. Exceto Tucuns, Manguinhos, do Canto, da Armação, dos Ossos, João Fernandes e João Fernandinho. Por isso, muitos visitantes preferem alugar carros, bugues ou scooters (motos). Para alugar, o valor da diária varia conforme a época. Na alta temporada e nos feriados, é mais caro e necessita de reserva antecipada.




PRAIAS:


Azeda e Azedinha - Consideradas por muitos visitantes e moradores as mais belas de Búzios, são pequenas e encontram-se pertinho uma da outra. Suas águas são calmas, límpidas e transparentes. Entre os costões virgens e o mar, resta uma estreita faixa de areia com barracas que oferecem sucos, drinques e salada de frutas. Para chegar a elas, o acesso é a pé, a partir da praia dos Ossos, ou por meio dos "aqua-táxis", que partem da praia da Armação. Na Azeda, existe um antigo casarão colonial, construído no início do século 20 pelo imigrante Eugênio Harnold.

Brava - O nome já diz tudo. Reduto de surfistas, caracteriza-se por ter uma área verde ainda preservada. Em alguns trechos a areia é vermelha, resultante dos sedimentos das rochas. Boa também para pesca de linha devido aos costões de pedra. A partir dela, chega-se à praia naturista Olho de Boi.

Da Armação - Margeada pela Orla Bardot, serve de atracadouro de pequenas e médias embarcações, principalmente canoas de pescadores. A composição visual do mar, da Ilha do Caboclo e das embarcações cria um dos cenários mais apaixonantes de Búzios, principalmente no pôr-do-sol. Nela, estão instalados cartões-postais da cidade, as esculturas dos Pescadores e de Brigitte Bardot, talhadas em bronze por Christina Motta, artista local.

Da Ferradura - Rodeada de mansões, leva esse nome devido ao seu formato. Oferece muitas opções para quem gosta de praticar esportes náuticos. É possível alugar pranchas de windsurf, caiaque e pedalinho, passear em cima de um banana boat ou jet ski. Já foi uma das mais famosas e freqüentadas de Búzios, mas a ocupação imobiliária de toda a sua margem, que deixou livre uma estreita faixa de areia, fez com que seu encanto diminuísse aos olhos do visitante.

Da Ferradurinha - Pequena, de águas cristalinas, calmas e geladas, esta praia é obrigatória a quem visita Búzios. O mar, ora verde esmeralda, ora azul turquesa, as formações rochosas, que mais parecem esculturas milenares, e os cactos que recobrem as montanhas ao redor fazem deste um lugar paradisíaco e único. Tanto que a praia foi eleita pela Embratur como uma das dez mais bonitas do litoral brasileiro. Do canto direito, alguns se aventuram a um salto de 12 metros de altura a partir do costão de rocha. Pode-se chegar a ela pela praia de Geribá (canto esquerdo).

Da Foca - Mais parece uma surpresa da natureza. Pequenina e muito bela, fica escondida em meio às pedras que formam a Ponta da Lagoinha.


Da Tartaruga - Praia de mar calmo e onde se pode apreciar deliciosos pratos de frutos do mar com ingredientes fresquinhos. É também ponto ideal para a prática do mergulho para ver os coloridos corais presentes em alguns trechos. Além disso, como o próprio nome diz, tartarugas são vistas frequentemente banhando-se nessas águas. No canto esquerdo, a vegetação nativa preservada confere um toque rústico e charmoso.

De João Fernandes - É uma das mais badaladas, principalmente pelos estrangeiros. Conforto é uma das suas vantagens. Além de estar próxima do Centro, é cercada de restaurantes e concentra grandes pousadas e hotéis de luxo. É frequentada também por mergulhadores e praticantes de pesca submarina, que partem desta praia, dispensando barcos. Há caiaques para alugar e quem curte nadar pode encarar a travessia tranqüila até a vizinha João Fernandinho.

De João Fernandinho - Pequena e paradisíaca, tem águas calmas e é ideal para praticar mergulho, natação e pesca submarina.

De José Gonçalves - Mais afastada das demais praias, tem vegetação nativa bastante preservada e o entorno é marcado pela mata atlântica da Serra das Emerências. Para chegar a ela o acesso é feito por estrada de terra estreita e precária, a partir da comunidade de José Gonçalves. Aliás, o nome vem de um rico traficante de escravos que desembarcava escondido seus navios negreiros nesta praia.

De Manguinhos - Extensa, mas com estreita faixa de areia, possui praticamente toda a sua margem tomada por casas. Apresenta ainda vegetação de mangue e abriga um interessante e diversificado ambiente marinho, sujeito a grandes oscilações de maré. Os fortes ventos que movimentam suas águas atraem praticantes de vela e windsurfe. Também é a praia para comprar frutos do mar a preços mais acessíveis junto à Colônia de Pesca, organizada por pescadores locais.

Do Canto - Localizada no centro da cidade, acompanha a Rua das Pedras até se transformar na praia da Armação (seguindo pelo lado direito) ou dar lugar à praia dos Amores (à esquerda). Tem águas calmas e transparentes e serve como abrigo seguro para os barcos de pesca artesanal.

Dos Amores - Tranqüila e pouco freqüentada, convida os amantes a momentos aconchegantes de namoro. Para chegar a ela, basta caminhar para o lado esquerdo pela praia do Canto. A partir dela, contornando as pedras do costão à esquerda, chega-se a uma pequena e mais privativa prainha, a das Virgens.

Do Forno - Compõe uma das paisagens mais belas de Búzios. O mar é calmo, porém gelado. A composição de águas cristalinas, formações rochosas milenares e areia vermelha compensa qualquer possível desconforto pela temperatura da água. Na areia, o clima é tão quente que um mergulho mais refrescante é providencial.

Dos Ossos - Ganhou este nome porque, antigamente, os ossos de baleia eram enterrados ali. Na época (1740), foi construída no ponto mais alto da Enseada dos Ossos a Igreja de Sant'Anna, padroeira da cidade. Em seu entorno, vêem-se casarões antigos de pescadores repaginados pela ocupação dos imigrantes. É uma praia de águas calmas e mais urbana, porém aconchegante.

Geribá - Uma das mais famosas de Búzios e a mais frequentada pelos famosos, seja da televisão e da música, esportistas e políticos. Também é point da galera da paquera. Longa e com ampla faixa de areia, é ideal para caminhadas ou bater uma bolinha. Tem mar agitado e, por isso, é procurada por surfistas e praticantes de windsurf, kitesurf e outros esportes. Surfistas profissionais montam suas escolinhas na areia e dão a crianças e adultos as primeiras noções de como se equilibrar em cima da prancha. O canto esquerdo tem o mar mais calmo e serve de acesso para a Ferradurinha.

Lagoinha - De águas transparentes e esverdeadas, é circundada por altos paredões rochosos. O mar, ao chocar com as pedras, penetra em suas cavidades formando pequenas praias.

Olho de Boi - Um cantinho dedicado aos naturistas. Fica escondida entre imensos costões rochosos e tem 50 metros de extensão. Para chegar a ela é preciso enfrentar uma trilha longa e íngreme, a partir do canto direito da praia Brava. Tirar a roupa por ali não é regra, mas a maioria acaba desfrutando desse privilégio.

Rasa - Bastante extensa e propícia a ventos fortes, atrai praticantes de esportes à vela. Destaque também para a vegetação de restinga, típica do litoral do Estado, que pode ser vista nesta parte da cidade em sua composição original.

Tucuns - Praticamente selvagem, tem ondas fortes e mar aberto. É extensa e tem areia grossa. A vegetação preservada valoriza ainda mais esse cantinho de Búzios, que tem, à sua direita, a bela e imponente Serra das Emerências. Imperdível.

 









PASSEIOS:


Ilha do Caboclo - Fica a 200 metros da praia do Canto, no centro, e será transformada em reserva ecológica para proteção da cadeia de corais de seu entorno, recuperação da vegetação e das ruínas que abriga.

Mirantes - São dois, um próximo à praia de João Fernandes, que permite ver parte da península, e outro, o do Forno, que mostra praticamente toda a península.

Orla Bardot - O passeio por ela, sobretudo acompanhando o pôr-do-sol, é uma das melhores lembranças que o visitante leva de Búzios. Construída em 1999, a orla margeia a charmosa praia da Armação com seus barcos típicos ancorados e dispõe de deques, bancos e paisagismo com vegetação nativa. Ao longo dela estão construções históricas, casarões coloniais, comunidade de pescadores artesanais e cartões-postais, como as estátuas de Brigitte Bardot e dos Pescadores. Ao final, chega-se à Igreja de Sant'Anna.

Ponta da Lagoinha - Composições rochosas de 520 milhões de anos que confirmam que Búzios já foi uma região com as mesmas características do Himalaia. O chamado Himalaia Brasileiro foi reconhecido, recentemente, por cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Piscinas naturais e vegetação nativa com grandes cactos tornam esse cantinho ainda mais singular.

Reserva do Tauá - Trata-se do primeiro exemplo nacional da iniciativa particular na luta pela recuperação de ambientes de restinga, um ecossistema de mata atlântica e que caracteriza o litoral carioca. O projeto, criado e mantido por Tereza Kolontai, está sediado no Pântano da Malhada, no bairro da Rasa, entre Cabo Frio e Búzios, e abriga um imenso Jardim Botânico Natural com espécies endêmicas, destacando-se 30 da família das bromélias. A diversidade botânica é composta também por helicônias, filodendros, marantas e orquídeas. O local serve ainda como refúgio de borboletas e pássaros. Uma das prioridades é transformar a reserva em centro de referência botânica para a realização de pesquisas científicas.

site: http://www.reservataua.com.br


Rua das Pedras - A mais famosa da região dos Lagos. Tem cerca de 400 metros de extensão e concentra dezenas de bares, restaurantes, galerias e lojas de grifes famosas nacionais e estrangeiras.

Passeio de escuna -
Para quem busca tranquilidade e contato direto com o mar, os passeios de barco são uma ótima pedida. Assim, é possível conhecer boa parte das praias e escolher as preferidas para voltar nos dias seguintes. Mergulhar – seja de snorkel, seja de cilindro – é uma das atividades mais emocionantes na península, tamanha a variedade de espécies em meios às águas cristalinas.

Diariamente e durante quase o dia todo (alta temporada e feriados) escunas partem do cais com dezenas de turistas a bordo. No roteiro estão as praias do lado norte e as ilhas Feia e Branca. Dali  também partem passeios para Cabo Frio e Arraial do Cabo.




ECOTURISMO:


Além do mar cristalino, procurado para a prática de snorkeling e mergulho autônomo, Búzios é emoldurada ainda por encostas e montanhas com flora e fauna típicas da mata Atlântica. Exercitar-se em contato direto com a natureza privilegiada da região é tarefa obrigatória no balneário.
 

São caminhadas ecológicas, trekkings e passeios de bicicleta por trilhas que levam a cenários pouco explorados. Entre eles está a Área de Proteção Ambiental (APA) Pau-Brasil, que engloba as praias de Caravelas, José Gonçalves e Tucuns, além da Serra das Emerências.









Dicas de Cabo Frio



Clicar: Fotos de Cabo Frio




É o maior e mais estruturado Município da Região dos Lagos, reforçando ainda mais a sua posição com a ampliação do seu aeroporto, recebendo voos fretados e regulares, principalmente da Argentina.

Cabo Frio faz divisa com Armação dos Búzios a leste, Arraial do Cabo a sul, Araruama e São Pedro da Aldeia a oeste, e Casimiro de Abreu e Silva Jardim a norte. É o sétimo município mais antigo da Federação brasileira. É o principal município da Região dos Lagos. É muito conhecido por suas atrações turísticas, como a Praia do Forte, a principal praia e pelas festas.




COMO CHEGAR:


Rio de Janeiro

Acesso pela BR 101 que liga o Rio de Janeiro até a cidade de Rio Bonito. Na altura de Rio Bonito, utilize o trevo de acesso a RJ-124 – Via Lagos (rodovia pedagiada), em direção a Região dos Lagos. As duas rodovias são em pista dupla, com todos os recursos. Chega-se ao acesso a BR-106 – Rodovia Amaral Peixoto, siga em direção a Estrada São Pedro da Aldeia- Cabo Frio, no trevo siga em direção a Cabo Frio pela RJ-140 – Av. América Central.

Outra alternativa é utilizar a RJ-106 que liga Niterói a Cabo Frio, passando pelos municípios de Maricá, Saquarema, Araruama, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia. É uma rodovia antiga, mas bem conservada.

 

São Paulo

Acesso pela BR116 - Rodovia Presidente Dutra (rodovia pedagiada), saindo na Avenida Brasil, em direção a Ponte Rio Niterói. Acesso a BR-101 que liga o Rio de Janeiro até a cidade de Rio Bonito. Na altura de Rio Bonito, utilize o trevo de acesso a RJ-124 – Via Lagos (rodovia pedagiada), em direção a Cabo Frio. As duas rodovias são em pista dupla, com todos os recursos. Chega-se ao acesso a BR-106 – Rodovia Amaral Peixoto, siga em direção a Estrada São Pedro da Aldeia- Cabo Frio, no trevo siga em direção a Cabo Frio pela RJ-140 – Av. América Central.

Outra alternativa é utilizar a RJ-106 que liga Niterói a Cabo Frio, passando pelos municípios de Maricá, Saquarema, Araruama, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, é uma rodovia antiga, mas bem conservada

 

Brasília ou Belo Horizonte

Primeira alternativa

Acesse a BR-040 – Rodovia Washington Luiz que liga o Rio de Janeiro ao estado de Minas Gerais (rodovia pedagiada). Na altura do trevo de Teresópolis e Magé, acesse a BR 116 - Rodovia Santos Dumont, até o trevo com a BR-493 – Rodovia do Contorno da Guanabara, que liga Magé a BR-101.

Siga pela BR-101 em direção a Rio Bonito. Na altura de Rio Bonito, utilize o trevo de acesso a RJ-124 – Via Lagos (rodovia pedagiada), em direção a Cabo Frio. As duas rodovias são em pista dupla, com todos os recursos. Chega-se ao acesso a BR-106 – Rodovia Amaral Peixoto, siga em direção a Estrada São Pedro da Aldeia- Cabo Frio, no trevo siga em direção a Cabo Frio pela RJ-140 – Av. América Central. 

Segunda alternativa

Siga pela BR-040 – Presidente Washington Luiz (rodovia pedagiada) até o trevo da Avenida Brasil, em direção a Ponte Rio Niterói. Acesse a BR-101 que liga o Rio de Janeiro até a cidade de Rio Bonito. Na altura de Rio Bonito, através da RJ-124 – Via Lagos (rodovia pedagiada), chega-se a Cabo Frio. As duas rodovias são em pista dupla, com todos os recursos. 

Terceira alternativa

Utilize a RJ-106 – Rodovia Amaral Peixoto,que liga Niterói a Cabo Frio, passando pelos municípios de Maricá, Saquarema, Araruama, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, é uma rodovia antiga, mas bem conservada.
 

Vitória

Utilize a BR 101 que liga o Estado do Espírito Santo ao Rio de Janeiro até o trevo da cidade de Rio das Ostras, RJ 162 – Rodovia Serramar. Siga até o trevo com a RJ-106 – Rodovia Amaral Peixoto em direção a Estrada São Pedro da Aldeia - Cabo Frio, no trevo siga em direção a Cabo Frio pela RJ-140 – Av. América Central.

 

Campos dos Goytacazes

Utilize a BR 101 até o trevo da cidade de Rio das Ostras, RJ 162 – Rodovia Serramar. Siga até o trevo com a RJ-106 – Rodovia Amaral Peixoto em direção a Estrada São Pedro da Aldeia- Cabo Frio, no trevo siga em direção a Cabo Frio pela RJ-140 – Av. América Central.

Outra opção é seguir pela BR-101 em direção a Rio Bonito. Na altura de Rio Bonito, através da RJ-124 – Via Lagos (rodovia pedagiada), chega-se a Cabo Frio. As duas rodovias são em pista dupla, com todos os recursos.

 

Distâncias

  • Rio de Janeiro – 155 Km
  • São Paulo – 551 Km
  • Brasília – 1.313 Km
  • Belo Horizonte – 566 Km
  • Vitória – 441 Km
  • Campos dos Goytacazes – 195 Km

Municípios Limítores

  • Araruama – 28 Km
  • Armação dos Búzios – 24 Km
  • Arraial do Cabo – 13 Km
  • Casimiro de Abreu – 35 Km
  • Rio das Ostras – 44 km
  • São Pedro da Aldeia – 9 Km


 



PRAIAS:


Do Forte
A Praia do Forte, no centro da cidade, é a mais conhecida praia de Cabo Frio. A praia de águas transparentes e cristalinas é um dos mais belos cartões-postais do Estado do Rio. Sua extensão litorânea é de 7,5km, e a areia branca e fina uma característica ímpar. Em seu extremo esquerdo fica o Forte São Mateus, construção portuguesa do século XVII, e à direita, duas outras praias a limitam: Praia das Dunas e Praia do Foguete. 


Peró
- Com 7 km de extensão litorânea, a Praia do Peró caracteriza-se pelos quiosques à beira mar, nos quais se pode provar deliciosos peixes e frutos do mar (camarão, lula, mexilhão, lagosta) entre outros petiscos, acompanhados da tradicional cervejinha. Esta praia de águas límpidas, com ondas constantes e temperatura em torno de 22º C é também procurada pelos aficionados em pesca de arremesso, que lá encontram anchovas, tainhas e badejos. Caracteriza-se ainda pelas dunas de areias finas, encontradas principalmente em seu extremo esquerdo: as Dunas do Peró. Faz limite também com a Praia das Conchas, à direita. 


Das Conchas
- A Praia das Conchas, situada no bairro Peró entre o Morro do Vigia e a Ponta do Arpoador, é uma das relíquias da Costa do Sol. A praia possui 600m de extensão em formato de concha, de onde originou seu nome, e largura de 30m. Com águas claras e calmas, é uma das favoritas dos turistas e famílias de Cabo Frio. Em sua extremidade direita, onde se encontra a Ponta do Arpoador, existem piscinas naturais formadas entre rochas. Faz limite com a Praia do Peró, à esquerda e oferece uma bela vista das ilhas de Cabo Frio. 
Vale destacar que em toda sua orla existem quiosques e restaurantes com deliciosos pratos de frutos do mar e música ao vivo. A prática de canoagem e mergulho amador é bem comum nesta praia, e o passeio de Banana Boat é umas das atrações turísticas. 


Brava
- Cercada por escarpas de 20 metros de altura, e com 400 metros de extensão, a Praia Brava tem águas claras e muito agitadas. A praia é a favorita dos surfistas e bodyboarders da cidade. Tem à sua frente a Ilha dos Papagaios, e em seu lado direito, uma área é reservada para a prática do nudismo. A Praia Brava está situada entre a Ponta do Peró e o Morro do Farolete (bairro Ogiva). Para se chegar à praia o percurso deve ser feito a pé, por meio de trilhas. 


Das Dunas
-tem ondas fortes -por isso é a mais procurada pelos surfistas- e correnteza.  Fora dela, há alguns quiosques.  A praia é acessível também pelo bairro do Braga. 


Devido às correntes marítimas mais fortes e ondas maiores, a Praia das Dunas é a mais apropriada para a prática de esportes radicais: como surfe, windsurfe, kitesurfe e vela. É toda cercada por dunas enormes, protegidas por pertencerem à área de preservação ambiental.  O acesso pode ser feito pelo bairro Braga ou ainda seguindo até o fim da Praia do Forte (pertinho do centro, é uma continuação da praia do Forte - canto direito). Evite se embrenhar pelas dunas sozinho, pois existe risco de assalto.


Do Foguete - Famosa por suas águas frias, é uma praia de águas profundas e bastante perigosa por suas correntezas. No entanto, a praia é boa opção para quem quer tranquilidade, pois não é muito frequentada como a praia do Forte e a prática de windsurfe é comum. Fica no km 4 da estrada que liga Cabo Frio a Arraial do Cabo. 


Das Palmeiras - Situada no bairro das Palmeiras, distante 3 km do centro, a Paia das Palmeiras fica na Lagoa de Araruama e é própria para a captura de camarão e siri. Em sua paisagem encontram-se muitas embarcações de pesca. No local existem quiosques e barracas com aperitivos, pescados da região e música ao vivo. Também podem ser encontradas grandes quantidades de conchas. A praia é cercada por altas palmeiras e coqueiros, que deram nome ao bairro. 


São Bento -  
A Praia de São Bento é um prolongamento do Canal Itajurú, localizado no Centro da cidade. É uma praia artificial, de 400 metros, criada por aterro. O recanto atraia casais de namorados, principalmente durante a noite, por ser pouco movimentada e bem segura, por estar localizada próxima ao Boulevard Canal. 



Do Siqueira -
Localizada a 5 km do Centro, nela se concentram a pesca e o comércio do camarão. A praia é lacustre e imprópria para o banho, devido ao excesso de salinidade da água e movimentação dos barcos de pesca. Em torno dela se encontram a Igreja de São Pedro e a Praça Júlia Fonseca. Situada às margens da Lagoa de Araruama, a Praia do Siqueira possui calçadão iluminado e quiosques com música ao vivo. A praia tem 2 km de extensão e suas águas têm temperatura entre 24° C à 26º C. 


Do Sudoeste - Próxima ao Aeroporto de Cabo Frio, a Praia do Sudoeste faz parte da Lagoa de Araruama. É própria para piqueniques e bem rasa, com banhos propícios para as crianças, mas o cuidado com a pele nunca é demais, requerendo muito cuidado na exposição ao sol, pois a salinidade da água é bem alta. 


Praia Aquárius - Situada entre as Praias do Pontal e de Unamar, em Tamoios, 2° Distrito de Cabo Frio, a Praia de Aquárius possui cerca de 3 km de extensão e ondas de diferentes intensidades. É considerada a melhor praia dentre as três para a prática de surf, bodyboard e pesca de anzol e arrasto. Possui vários quiosques em toda a sua extensão. 


Praia do Nordeste - Localizada na Laguna de Araruama, entre o Morro dos Macacos e a Refinaria Nacional de Sal no bairro Perynas, a Praia do Nordeste apresenta alto teor de salinidade na água, lembrando muito o Mar Morto. É apropriada para piqueniques e passeios familiares. 



Praia do Pontal - Localizada em Tamoios, a Praia do Pontal é de importante contribuição para a pesca local, pois é onde o Rio São João deságua, sendo a passagem dos pescadores para alto mar. Das três praias de Tamoios é considerada a melhor para as crianças e idosos, devido à tranqüilidade de suas águas. Porém, requer-se um cuidado especial, pois possui uma correnteza instável em certos pontos. Quiosques oferecem o melhor pescado da região. 


Praia Rasa - A Praia Rasa fica localizada entre os municípios de Cabo Frio e Búzios. Seu lado esquerdo pertence à Cabo Frio, e o direito à Búzios. A praia é semi-deserta e apresenta vegetação de restinga e eucaliptos. 
Suas águas pouco profundas, de onde se originou seu nome, favorecem o mergulho de crianças. Também é uma das favoritas para a prática da caminhada e do windsurfe devido ao vento forte no mar.


Praia de Unamar - Por ser a mais longínqua do encontro do Rio São João com o mar, a Praia de Unamar, em Tamoios é a que possui maiores ondas e correnteza mais forte, estendendo-se por cerca de 8 km, sendo assim a mais longa.




 

Aeroporto Internacional de Cabo Frio

Endereço: Estrada Velha de Arraial do Cabo, s/nº - Praia do Sudoeste  - CEP: 28901-970
Horário de atendimento: 8h às 19h (todos os dias)
Telefones: (22) 2647-9500 e (22) 2648-2460 

site:  http://www.aeroportocabofrio.com.br






 











Dicas de Arraial do Cabo



Clicar: Fotos de Arraial do Cabo




Arraial do Cabo, que fica a 140 quilômetros do Rio de Janeiro, é uma das mais belas cidades do litoral da Região dos Lagos. Com dunas, lagoas, restingas, costões, praias e ilhas paradisíacas, o município oferece as melhores opções de mergulho.  Toda essa natureza, junto com o jeito simples de seu povo, sua arquitetura e tamanho de cidade do interior, fazem de Arraial do Cabo uma cidade única. E um dos seus maiores tesouros está no fundo do mar, por isso é conhecida como a Capital do Mergulho.  

Arraial do Cabo tem o clima quente e úmido, que varia entre 17° e 23° no inverno. O mar de Arraial tem uma temperatura média de 12 a 26ºC provocada pelo fenômeno da Ressurgência (correntes de águas frias vindas das Ilhas Malvinas ricas em nutrientes que são a base da cadeia alimentar e por conta deste fenômeno, o fundo do mar de Arraial do Cabo possui uma diversidade de espécies marinhas). 

A cidade é um dos melhores points do Brasil para a prática do mergulho e oferece as mais variadas opções de mergulho, por isso é uma das áreas do turismo que mais cresce no município.
Diariamente, turistas de várias cidades do país e do exterior mergulham nas águas cristalinas de Arraial. Segundo informações da Associação das Operadores de Mergulho treze empresas atuam neste seguimento em Arraial do Cabo. As operadoras oferecem os mais variados cursos, entre eles o Batismo, que é um programa de iniciação no mundo subaquático, seguindo todas as regras de segurança. 

Locais de mergulho - Paraíso para mergulhadores, nas praias de Arraial já foram avistadas muitas espécies de animais, desde pinguins até baleias, além das aves marinhas como atobás e gaivotas, que fazem ninhos nas encostas, à visita de arraias, tartarugas marinhas e cações.
Para quem gosta de um mergulho tranquilo, em locais mais rasos e abrigados, o lado de dentro da Ilha dos Porcos é uma boa opção. Com águas tranquilas, vida marinha exuberante e profundidade máxima de 18 metros, a Ilha é considerada um dos melhores locais para tomada de imagens; O Saco do Cherne localizado no continente tem águas quentes e calmas, com profundidade de até 20m; Outra boa opção é Saco do Anequim, onde está concentrada a maior colônia de gorgônias da região, formando uma verdadeira floresta submarina, habitada por variadas espécies de peixes e arraias pintadas.

Já os mergulhadores mais experientes podem experimentar uma descida na Enseada do Oratório. Um local desabrigado do vento, mar agitado e águas frias, que chega a até 50m de profundidade. Estes fatores adversos tornaram o Oratório pouco frequentado, o que garante um ambiente inexplorado e preservado. Outro bom local de mergulho é o lado de fora da Ilha dos Porcos, que chega a até 45m de profundidade, sendo o fundo composto de formações rochosas e tocas, habitadas por peixes de grande porte.

Na Ilha dos Franceses a profundidade chega a 45 metros e o fundo é composto de grandes rochas espalhadas pela areia. Pesquisadores da marinha vêm realizando estudos com o mangangá, que chegam a pesar até 5 quilos neste local. Outras espécies de grande porte também são facilmente avistadas.

A famosa Gruta Azul é visitada por centenas de turistas que optam em passear de barco na cidade. Mas o que eles não podem ver é o espetáculo debaixo d’água. A gruta tem 15 metros de profundidade, o percurso para exploração começa por um trecho de 18 metros até chegar a uma chaminé que vai até a superfície. O local é um pouco pobre de vida marinha, mas o efeito de luzes é impressionante, que provoca um fenômeno azulado, daí o nome Gruta Azul. O melhor horário para mergulhar é próximo ao meio dia, para obter melhor iluminação da chaminé.

Perto dali, em direção a Ponta do Focinho, encontra-se o Buraco da Camarinha formado por um enorme salão de fácil acesso pela superfície, onde existe uma fenda que vai até o fundo – a 30 metros – que dá passagem para mar aberto. A melhor hora para mergulhar neste local é no final da tarde.

E para quem gosta de naufrágios Arraial do Cabo é o lugar. Várias embarcações foram a pique nos costões da região, possibilitando um leque variado de opções de mergulho. O mais famoso de todos é o Thetis, que naufragou em 1830, no Saco dos Ingleses, levando junto uma valiosa carga. O navio era comandado por Thomas Dickinson e levava a bordo aproximadamente US$ 810,000.00 em ouro, jóias e pedras preciosas e 80% dessa carga foi recuperada, mas o resto ainda se encontra no local esperando algum aventureiro disposto a gastar tempo e dinheiro na empreitada. O Thetis está a 25 metros de profundidade, cercado de uma lindíssima flora de cor vermelha, habitada por Arraias Jamanta e Tubarões Martelo. Ainda dá para ver alguns canhões e peças do navio.

Outro naufrágio da mesma época é a fragata Dona Paula, cujo naufrágio aconteceu em 1827, quando perseguia outra embarcação. Seus destroços estão na Ilha dos Franceses, na Praia Grande, em profundidades que vão de 5 a 25 metros. O barco está totalmente desmantelado, mas ainda é possível ver seus canhões e as três âncoras, ainda em bom estado. Outro navio, o Teixeirinha, é do começo deste século. Afundou na Ponta da Jararaca em 1923, quando rebocava outro barco. Está totalmente destruído e fica em profundidades entre 6 e 23 metros, uma variada vida marinha floresceu entre os seus destroços, formando um lindo e colorido visual. 

Alguns naufrágios são bem mais recentes, como o caso do Harlingen, que foi ao fundo em 1971, após se chocar contra o costão do Pontal do Atalaia. Está um pouco destruído, a uma profundidade de 18 a 25 metros. Ainda dá para ver a grande hélice, praticamente intacta. E o mais recente de todos é o Tunamar, que afundou em 1994, próximo à Ponta do Focinho. O barco está inteiro e a 65 metros de profundidade, sendo necessário um mergulho técnico de grande planejamento. 




COMO CHEGAR:

 

Arraial do Cabo fica há aproximadamente 140 km da Cidade Maravilhosa, 660 km de São Paulo, 480 km de Vitória no Espírito Santo e 550 km de Belo Horizonte em Minas Gerais e limita-se ao norte com a cidade de Cabo Frio e a magnífica Lagoa de Araruama; ao sul e leste, com o Oceano Atlântico, e a oeste, com o município de Araruama, todas localizadas na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Avião - Os aeroportos mais próximos ficam no Rio de Janeiro, a 170 quilômetros (o aeroporto de Cabo Frio, a 13 quilômetros recebe apenas vôos fretados)  

Carro - Passando pela Ponte Rio - Niterói, pegar a saída mais a esquerda (direção Rio Bonito), seguindo pela Rio-Manilha por 25 km, depois seguir pela BR-101 por 36 km até Rio Bonito, pegar a Via Lagos (com pedágio), em direção a Região dos Lagos. Na Via Lagos percorre mais 68 km, até São Pedro da Aldeia, depois mais 13 km até Cabo Frio, e no trevo de São Cristóvão, ao final da Avenida América Central, entrar na RJ-140, que liga Cabo Frio a Arraial do Cabo a 10 km.
 
Ônibus - Na Rodoviária Novo Rio - Auto-Viação 1001. Tel.: 0800 25-1001, com diversas saídas diárias.


http://www.autoviacao1001.com.br
 

 



 


Na Praia Grande, os 40 km de extensão de praia certamente o levarão a pedacinhos desta Terrinha pouco conhecida, descobrindo a restinga de Massambaba até chegar à Praia Seca, em Saquarema.


PASSEIOS DE BARCO:

Para quem não conhece, passear de barco é uma boa pedida. Mas pesquisem bem, pois o passeio completo costuma levar cerca de 4 horas de deslumbre por pontos de mergulho nas caribenhas águas das Prainhas do Atalaia, Praia do Forno, Praia da Ilha do Farol, além de visita pelo mar à Fenda de Nossa Senhora, Farol Novo e Gruta Azul, esta última, dependendo do porte do barco, em maré baixa, é possível que se entre e admire o interior dela.










PRAIAS:

Praia do Farol

Considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, fica na Ilha de Cabo Frio e é acessível somente por barco. A viagem dura 40 minutos e, para desembarcar por ali é preciso autorização da Marinha, obtida em Arraial. Cercada por pequenas dunas, é indicada para mergulho e pesca.


Praia do Forno

Localizada em uma enseada, a praia do Forno é acessível somente por barco ou trilha íngreme. Além da mata preservada, das águas claras e dos corais, abriga ainda um restaurante flutuante especializado em ostras e mariscos. Fica a 1,5 quilômetro do Centro.


Praia do Pontal

Com 700 metros de extensão, a praia do Pontal é emoldurada por vegetação de restinga e pequenas dunas. Com mar calmo, é procurada para a prática do mergulho e pesca de arrastão. Fica a quatro quilômetros do Centro.


Praia dos Anjos

É o ponto de partida dos barcos de passeio e de pesca.


Praia Grande

Oceânica, a praia tem ondas fortes que atraem surfistas, sendo cenário de campeonatos de surf. No canto esquerdo é urbanizada e com quiosques, reunindo adeptos de esportes náuticos. A moldura é formada por dunas de areia branca e muito fina, cobertas por vegetação costeira. Fica a três quilômetros do Centro.


Prainha

Uma das mais frequentadas e centrais da região, Prainha é urbanizada, tem quiosques e águas mansas. Uma trilha conduz à praia da Graçainha, com apenas 15 metros. Nos arredores fica o Saco do Cherne, ponto para a prática do mergulho.


Prainhas do Pontal

É dividida em duas, separadas por rochas. Para chegar as águas calmas, transparentes e perfeitas para banhos, é preciso descer uma trilha que sai do morro do Atalaia. A vista é encantadora, descortinando a Ilha do Farol. Fica a quatro quilômetros do Centro.


Praia Brava

Preferida dos surfistas, a praia brava tem ondas fortes e não é indicada para banhos. O acesso é feito a pé, pelo morro do Atalaia. Fica a quatro quilômetros do Centro.




free counters





 
   
   
 
  Site Map